Você não está logado
Entrar | Cadastrar

Estadão: "Não podemos negar que o momento é delicado", disse Cunha




Publicado em 14/07/2015

Descrição:

Carla Araújo

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), afirmou ontem, em São Paulo, que a crise econômica é "passageira", mas a turbulência política é preocupante. "A gente vê com preocupação. Não podemos negar que estamos num momento muito delicado da vida pública brasileira, da vida política", disse,ao receber a Medalha Mérito Rural 2015, concedida pela Sociedade Rural Brasileira (SRB).

Em um discurso em que fez um panorama da situação atual do Brasil e disse trabalhar na Câmara para responder aos anseios da sociedade, Cunha afirmou que o risco de o País perder o grau de investimento também está mais ligado com a situação política. "Se a gente vive questionamento de grau de investimento, ele se dá por condições econômicas, mas se dá muito mais por condições políticas", disse.

Para Cunha, dificilmente alguém vai rebaixar o grau de investimento do Brasil somente pelas dificuldades econômicas momentâneas, porque as agências de classificação sabem que o Brasil tem capacidade de crescer e reverter o atual processo econômico. "Mas a dificuldade política, que pode levar ao agravamento do quadro econômico, isso sim pode levar a uma redução de grau de investimento. Isso é o mais perigoso." Cunha lembrou o processo eleitoral de 2014 e disse que o PT venceu sem ter uma hegemonia.

"O processo eleitoral não teve hegemonia, por isso passou a ter essa contestação." Para uma platéia formada por empresários e políticos paulistas, o presidente da Câmara afirmou ainda que o governo da presidente Dilma Rousseff após a eleição gerou "uma crise de credibilidade". "E essa crise de credibilidade também acabou sendo contaminada pela política na medida em que alguns erros na articulação política foram cometidos", disse Cunha, citando o episódio de sua eleição para a presidência da Câmara, quando o governo lançou o candidato Arlindo Chinaglia (PT). "Esse embate político claro que teve sequelas, não comigo obviamente, mas sequelas do embate propriamente dito", disse.







Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 226 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Deixe seu comentário
Bloqueado
É preciso estar logado para deixar um comentário.
Clique aqui, cadastre-se e participe!!


Este conteúdo tem 0 comentário(s)


Programas


PPS Nacional









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação | Hospedagem e Manutenção:Núcleo de Tecnologia do PPS
© Partido Popular Socialista - PPS (2008)